22 de jun de 2005

De família

Enquanto eu tentava colocar ordem nos 11 filhos da Giselda (pela última vez, Giselda é minha cachorra), minha mãe tagarelava sem parar:

Mãe: Porque se vc tivesse levado essa cadela pra castrar, nada disso teria acontecido, blá...blá...blá...!

Eu: Tudo bem, agora já foi. Eles são bonitinhos e me distraem, já estão até brigando e quando a gente menos esperar, vão ter ido embora (vamos dar todos).

Mãe: Mas eu já falei que não precisava tantos filhotes. Por que ela foi ter tantos? E se a gente não der todos, e se isso? E se aquilo...

Eu: Tá bom mãe... tá bom... eu vou levar a Giselda pra castrar, juro!

Detalhe: Venho prometendo há meses...

Mãe: Aproveita e leva os filhotes para "centrifugar" tá?

Eu: Levar para que?

Mãe: Centrifugar Andrea!

Eu: Hahahahahahahahahahahahaha !
Hahahahahahahahahahahahahahaha!
Hahahahahahahahahahahahahahaha!
Hahahahahahahahahahahahahahaha!
Hahahahahahahahahahahahahahaha!

Mãe: Tá rindo de que? Tem que levar antes de dar, senão podem ter problemas com vermes e tal...

Eu: Mãe, é vermifugar, não centrifugar!
Ou a senhora acha que eles vão gostar de ficar dentro da máquina de lavar rodando e girando sem parar?

Mãe: Hahahaha, mas que eles ficariam limpinhos, ah se ficariam...

Nenhum comentário: