5 de dez de 2006

Pouquíssimas horas dormidas.

A cabeça não responde aos estímulos do meu corpo.
Quando responde é o corpo que padece.
Chega a ser engraçado o meu cansaço físico, que vem acompanhado de uma satisfação pessoal enorme, a do trabalho.

Dias corridos com poucas horas a meu favor.
Onde tudo é para ontem e o ontem foi no mês passado.
Gente, pára tudo um pouquinho...
Ando no período do inferninho astral. Tinha que ser bem no fim do ano?
Falta pouco.
Papai Noel já deve ter recebido a minha carta.
Vou alí e já volto...

Nenhum comentário: